Degustação de Chás gourmet e estilo de vida.

 
 

17/03/2014

Harmonização: Tabaco McClelland Legends e Matcha Talchá

Tenho ampliado meu mundo do tabaco, especificamente o do cachimbo, por sua incrível sintonia com o meu querido mundo dos chás, viajando em suas combinações. Como todo caminho, ele é cheio de erros e acertos, e hoje posso dizer que trago um acerto, a harmonização do Legends com o Matcha.

Tabaco Legends e Matcha Talchá. Foto: Yuri Hayashi


Antes de contar esta experiência, preciso falar um pouco da individualidade de cada um dos elementos. Se por um lado o matcha tem muita personalidade, o Legends tem grande presença, desde sabor até densidade (ele possui uma linda fumaça que paira no ar, com umidade ideal).

O Matcha é o chá verde em pó utilizado na Cerimônia do Chá Japonês. Ele geralmente é diluído em água quente (80°C) e é misturado com o chasen (espécie de fouet feito em bambu). A espuma resultante da mistura é bem-vinda e ajuda a saborear seu liquor (a introdução de ar na bebida ajuda a ampliar os sabores além de lhe conferir certa cremosidade). O Matcha que utilizei nesta harmonização é da Talchá, com qualidade boa, aroma fresco e refrescante - como o orvalho da manhã na grama molhada-, bem herbal, leve umami e adstringência média.

O tabaco Legends da McClelland é uma mistura bem estruturada. Ele é composto de Virginia, Latakia e Orientais. O tabaco notável ao abrir a embalagem é a Latakia que doa seu aroma defumado (parecido com o encontrado no chá Lapsang Souchong). Seu contraponto são os tabacos restantes que o balaceam em igualdade com aromas doces e de frutas secas, amadeirado e especiarias, levíssima acidez. A combinação no total é muito equilibrada, rica e prazerosa.

Tabaco Legends e Matcha Talchá. Foto: Yuri Hayashi
Cachimbo, chasen e Matcha pronto

O grande lance da harmonização é que durante o fumo do cachimbo, ele pede uma bebida para preparar a boca/garganta ao receber a fumaça quente, então, nada melhor do que aproveitar um simples veículo utilitário transformando-o em mais um momento de prazer. Após uma boa cachimbada com o Legends, o gole do Matcha simplesmente emenda com o tabaco e traz notas complementares à tona, arredondando o seu fim no paladar.

Melhor que o Matcha puro é ele na versão Matcha Latte, que leva leite e pouco açúcar (no meu caso, fica à gosto). O leite adiciona a cremosidade e corpo ao chá verde que tem sabor bem definido - isto porque os leites que temos no mercado são bem aguados em geral, sem muitos sabores proeminentes. Alterando a textura da bebida, ajuda a casar melhor ainda com o tabaco Legends pois este já possui o adocicado e a cremosidade em sua densa fumaça.

A ressalva que tenho a fazer é relacionada à adstringência do chá. Se ele na versão pura (apenas com água) for preparado forte, a secura que volta na língua é maior por conta do fumo. Então o preparo de um Matcha de forma leve é recomendado.


Tabaco Legends e Matcha Talchá. Foto: Yuri Hayashi
Cachimbo e Matcha latte

Tenho me encantado com as possibilidades entre o tabaco e os chás. Ainda sou uma iniciante do cachimbo e espero ampliar meu conhecimento nesta pequena "ferramenta" de prazer que tem combinado perfeitamente com meus dias no campo. A contemplação das montanhas perto de onde moro tem sido cada vez mais profunda com este parceiro de reflexões.

Complexo do Baú, São Bento do Sapucaí - todos os dias, fonte de inspiração. Foto: Cláudio Brisighello

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

8 comentários:

  1. Adorei o post Yuri!
    Além da Talchá, você conhece alguma outra loja aqui no Brasil que venda o Matcha? Na liberdade só achei uma versão adoçada...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, "Desconhecido"!
      Na própria Liberdade tem a versão sem açúcar. A marca é Uji no Tsuyu, quando não tem nos mercados maiores, procure nas quitandas. É uma lata pequena e verde. O problema é que a remessa na Liberdade toda é sazonal e quando acaba até nas quitandas, tem de esperar mais de um mês para encontrar o matcha novamente.
      Eu imagino que na A Loja do Chá, no shopping Iguatemi, também deve haver o matcha além da Talchá.
      Abraços!
      Yuri

      Excluir
  2. Nada de cachimbo para mim, mas só de ver a foto me deu vontade de preparar um matcha hoje!! Valeu pela dica :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fernanda!
      Então por favor, tome por nós duas. É muito bom, não é mesmo?
      Muito obrigada pelo seu recado!
      Beijos,
      Yuri

      Excluir
  3. Yuri!
    Também gostei demais do post. Informativo e bem cuidado como sempre. Uma provocação para os sentidos e a curiosidade!
    Beijos, Aline.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida, Aline!
      Muito obrigada! Seus comentários são sempre muito bem-vindos. Sei que tabaco já é um passo um pouco além de simples harmonizações mas não consigo me conter com as descobertas!
      Beijo grande!
      Yuri

      Excluir
  4. Esse tabaco é um dos meus preferidos, também apreciei o tabaco Wilderness, da mesma empresa, McClelland, recomendo!

    Ótimo post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rovian!
      Obrigada pela dica, quando tiver oportunidade provarei também já que este do post é um grande favorito da casa.
      Bons ventos!
      Yuri

      Excluir

INSTAGRAM @chaarteevida

Escola de Chá Embahú

Comentários Recentes

Receba as atualizações por email

Este símbolo indica conteúdo em língua inglesa
♦♦ Este símbolo indica conteúdo em língua francesa
♦♦♦ Este símbolo indica conteúdo em língua japonesa
Este símbolo indica conteúdo em língua espanhola


Arquivo do blog

Siga-me!

InstagramFlickrFacebookFeed RSSFlickrTwitter Feed RSS
 
| Início | Sobre a Autora | Entre em Contato | Escola de Chá Embahú |

Design e Fotos por Yuri Hayashi.
"Chá & Poesia" - Todos os direitos reservados, 2008®, 2009®.
"Chá, Arte e Vida!" - Todos os direitos reservados, de 2010® a 2016®.