Degustação de Chás gourmet e estilo de vida.

 
 

13/12/2012

Chás Dr. Oetker, e algumas considerações...

Há um certo tempo atrás a Dr. Oetker entrou em contato comigo pois queriam enviar alguns de seus chás para fazer um canal de relacionamento com seus consumidores. A comunicação deles, no meu caso em particular, foi confusa e falha mas ao final, os chás chegaram até minhas mãos após um longo mês.

07/12/2012

App de Chá para seu Smartphone

Aqui em casa a gente não liga muito para tecnologia. Quer dizer, antigamente respirávamos isso já que eu e meu marido trabalhávamos no meio, mas hoje lidamos de uma forma bem relaxada. Até semana retrasada ainda tínhamos um celular da geração passada e estávamos bem com isso. Só que como nada é eterno, ele pifou de vez e agora temos um smartphone. Bem utilitário, tanto que já instalei um aplicativo de chás e depois de testar e ver outros, concluí que é o meu favorito e deixo de dica:


O "A perfect cup of tea" não é apenas um timer (como tantos outros apps do gênero). Ele também permite que você cadastre seus chás e quando quiser fazê-los, é só carregar o seu perfil com o timer já ajustado e ele ainda traz outras informações do chá em questão. É bem prático, leve, funciona bem, não deu nenhum crepe no meu aparelho e por isso recomendo!

22/11/2012

Receita: Trufa de Pimenta e Flor de Sal

Esta receita é para quem gosta de sabores diferentes: Trufa de chocolate amargo com pimenta calabresa e flor de sal (soa como um prato salgado, mas prometo ser um doce surpreendente!).

Trufa de Pimenta by Yuri Hayashi, on Flickr

21/11/2012

Receita: Bolo de Banana

Lembro quando pequena da minha mãe fazendo este bolo de banana. Eu sempre pedia para que ela colocasse mais bananas na massa e hoje em dia, eu encho até não poder mais! E ainda adicionei chocolate e outras coisinhas.... abaixo publico a receita da minha mãe modificada para o blog:

Bolo de Banana
Bolo de Banana com Chocolate

11/11/2012

Infusões, um estudo: Parte II - Morango

Eu tive uma experiência muito marcante com morangos quando morei um tempo nos Estados Unidos. Não importava a época, sempre encontrava aqueles morangos gigantes no mercado. Bonitos, sem doenças ou machucados pareciam deliciosos, porém... eram apenas aguados. Um total reflexo da cultura alimentar deles (que infelizmente estamos quase chegando lá), algo grande para preencher o estômago, mas sem qualidade.

Pé de morango daqui de casa

26/10/2012

Bolo Mármore - Tradicional e de Chá Verde!

O Bolo Mármore tem origem tradicionalmente alemã (era feito com especiarias e melado) e quando chegou à América, a sua porção escura logo foi substituída pelo chocolate! Achei uma receita que se diz uma versão romena do bolo, adaptei novamente ao meu gosto e prometo que se você respeitar as proporções dos ingredientes é um bolo extremamente fofo, uma delícia! E, para ir um pouco mais  além das adaptações, fiz uma versão com chá verde que ficou na medida! Espero que gostem:

Bolo Mármore Tradicional
Bolo Mármore Tradicional

25/10/2012

Primavera em seu auge!

Abaixo uma foto da Fifi no auge da Primavera! Um bom motivo para exibir a minha grama amendoim que se espalhou tão bem no barranquinho daqui de casa e está tão bela com tantas flores neste momento.

Fifi na grama amendoim

Aproveitando a Primavera, Fifi completará sua primeira primavera no sábado! Como a minha filha canina cresceu rápido!

19/10/2012

Projeto "Veteranas de Guerra"

Você já parou para reparar nas árvores no meio do caos de São Paulo? Lá na Capital existem sim muitas árvores antigas e sobreviventes à tanto cimento. Fizeram um projeto para preservá-las e, finalmente, homenagear estes deuses perdidos na modernidade desenfreada. 


Conheça o site: http://www.veteranasdeguerra.org/

13/10/2012

Infusões, um estudo: Parte I - Introdução, Camomila e Fitoterapia

As infusões são utilizadas há mais de centenas de anos atrás, para as mais diversas finalidades. Aqui, no meu blog, falaremos especialmente da sua parte aromática e eventualmente dos seus benefícios para a saúde.

A idéia desta série de postagens surgiu com a inspiração do meu canteirinho de chás/infusões, que após um ano desde seu surgimento, já me ensinou bastante coisa para tentar repassar à vocês. Apesar dos chás feitos com a Camellia sinensis terem sua complexidade em produção e sabor, tenho tido experiências gratificantes com o novo mundo de sabores que as infusões podem atingir. Vale a pena lembrar aqui que infusões (herbal tea, tisane, etc.) são as bebidas feitas com ervas, raízes, flores, etc. de plantas que não sejam a Camellia sinensis, a planta do chá. 

Hoje, vou começar pela Camomila, planta com origem entre a Europa e a Ásia, mas super popular em nosso país:


-~-


Camomila

A minha história com esta plantinha começou com um eterno desafeto vindo das suas infusões de diversas marcas de chás que encontrava no mercado. Sempre possuíam textura estranha, sabor velho (quase engavetado), e aparência de poeira. Certo dia, visitando o viveiro de plantas da minha cidade, deparei com um lindo vaso florido de Camomila. Seu cheiro era exuberante, impossível ignorá-lo. Comprei uma muda da planta sabendo que ela nada tinha a ver com as minhas experiências frustrantes de antigamente.

Um dos pés de Camomila que plantei no ano passado

Confesso que o plantio da muda na região onde moro (com altitude) é um pouco difícil. Após o "boom" das flores, a planta se renova e muitas vezes é difícil ela vingar novamente fazendo dela um cultivo de insistência. Por isso deixo para tê-la novamente em meu terreno quando as temperaturas são mais propícias.

Uma colheita de amostra da Camomila que tenho plantada agora

As flores dão em abundância e colho cortando com uma tesoura rente à flor. Como é impossível tomar tudo de uma vez, é muito fácil secar suas flores: simplesmente as deixo sobre um guardanapo, bem espaçadas, descobertas no balcão da cozinha (o modo de secagem pode variar se você mora em um lugar mais úmido, o que faria do sol um grande aliado na hora da secagem). Após alguns dias elas já estarão praticamente prontas. Recolho as flores em potes fechados hermeticamente. Mas seque bem as flores ou elas mofarão quando você as guardar.

Flor fresca e flor seca há duas semanas

Não existe melhor tisane de Camomila do que o feito das suas flores frescas. Além do seu frescor natural, os sabores estão ali, presentes como nunca em um liquor verde claro. Seu perfume doce, lembrança de maçãs e mel, e nenhum contra-gosto ao fim fez dela uma das minhas infusões preferidas. Mesmo as  flores secas que guardo, mantêm o sabor do corpo da infusão sendo, infelizmente, a perda do frescor inevitável. Ainda assim, melhor do que qualquer chá comprado.

Infusão de Camomila

Medicinalmente falando, ela tem efeito antiinflamatório e calmante. Pessoalmente já vi pessoas bem sensíveis ao seu efeito sonífero. Na cozinha, certa vez, fiz uma geléia com a Camomila que serve de tempero para alguns pratos além de complemento para as bolachas do chá da tarde!


-~-

Fitoterápicos

Na cultura popular, muitas infusões são utilizadas para males da saúde e o conhecimento é amplamente passado de geração em geração. Abaixo divulgo uma publicação da Anvisa, com algumas soluções em fitoterápicos que incluem desde pomadas até as infusões. Se você também prefere seguir a linha natural na parte da saúde, não deixe de baixar este manual (arquivo PDF):



Chaleira Elétrica

Observando algumas degustações de chá, sempre achei que seria muito prático ter uma chaleira elétrica para chás chineses que merecem mais de uma infusão das mesmas folhas. Pesquisando pela internet somente a Adagio possuía uma chaleira elétrica com ajuste de temperatura, a utiliTEA, excelente para todos os tipos de chás (a maioria ferve direto nos 100°C, servindo somente para chás pretos).

Sem muitas dúvidas, encomendei a minha e, utilizando-a por alguns dias, já posso lhes dizer que é uma maravilha contar com essa modernidade. Elimina o uso do termômetro, você não precisa ficar na boca do fogão esperando a água esquentar novamente e os chás ficam perfeitos. Se você leva os chás a sério, é quase uma ferramenta obrigatória! O que foi bem frustrante é que ao tentar comprar através do site do fabricante, eles me informaram que não podem enviar peças de metal pelo correio internacional (!) e no fim, um amigo acabou trazendo a chaleira lá de fora para mim.


Apesar do trabalho da importação, sinto que vale muito a pena ter uma dessas. Fiz uma medição rápida e a temperatura vai de 60°C à 100°C e já acertei a regulagem para meus chás rotineiros, é bem fácil de manusear e se transforma em uma peça bem bonita para sua cozinha. 

Agora é me afundar mais ainda nas variantes de tempo versus temperatura dos chás! Hasta luego!

05/09/2012

Filmes da terra do sol nascente

A cultura japonesa é fascinante olhando pelo ocidente... mas como em tudo, existem os prós e os contras.

Estes dias assisti este drama japonês chamado Patisserie Coin de rue (2011) que traz interpretações casuais, uma história um tanto previsível mas com uma fotografia muito bonita. Afinal, se trata de uma confeitaria, não tinha como sair feio, vale a pena espiar:


Mas também vale lembrar do documentário The Cove (2009) que mostra o lado somente feio de uma comunidade japonesa em seu massacre aos golfinhos:


Não estou dizendo que não existam outros animais sendo massacrados, há tantos em extinção, não é mesmo? Mas a crueldade às vezes é primazia do ser humano, uma vergonha que me pesa no coração.

Em viagem, cheguei a visitar um parque aquático nos Estados Unidos. Lembro claramente de ter saído de lá um pouco triste por conta dos animais em cativeiro e comentei com a família americana que me acompanhava. Mas a sociedade já está tão alienada que resposta dada era simples... os animais são muito bem tratados, têm tudo o que precisam, e o parque possui uma fundação de pesquisas para o bem estar dos animais marinhos. Será que a liberdade não é vital para qualquer animal? Algumas pesquisas não são manipuladas para o favor de alguns? Reflexões...

27/08/2012

15/07/2012

Enquanto isso, os cachorros...

Fidel Fidel após correr alguns quilômetros na estrada.

Fifi
Fifi, na melhor pose "Oops!".

Cohiba recovering from surgery
Cohiba, pós cirurgia "tira bolas"...

06/07/2012

Sobre coragem...

Campeonato Brasileiro de Boulder em São Bento do Sapucaí - Foto: Cláudio Brisighello

"Courage is not the absence of fear, but rather the judgement that something else is more important than fear." - Ambrose Redmoon (James Neil Hollingworth)

"Coragem não é a falta de medo, mas sim o julgamento de que outra coisa é mais importante do que o próprio medo." - Ambrose Redmoon (James Neil Hollingworth)

24/06/2012

Comida boa pra cachorro! (Sistema B.A.R.F. e R.M.B. de alimentação)

Quando a Fifi (nossa "pitt weiler") chegou, sabíamos que tínhamos de investir em uma ração mais parruda para a garota, afinal um cachorro desse porte tem necessidades específicas. Ela já chegou pesando o mesmo que nossos outros dois vira-latas, só que ela tinha 4 meses (e eles já tinham mais de um ano). Como temos amor de sobra para 3 animais mas o orçamento sim é um pouco restrito, fiz alguns cálculos e pesquisei sobre que ração deveríamos adotar a partir de então. A ração que utilizávamos no tempo era encontrada por até R$90 e vendo as rações especiais para raças, chutei que gastaríamos no mínimo o dobro para os 3 cachorros durante um mês.

Cohiba, devorando sua porção de B.A.R.F

Pesquisei tanto na internet sobre o assunto que acabei me deparando com outros sistemas de alimentação para cachorros que não as tão populares rações secas e molhadas. Sempre fui uma ignorante sobre o mundo canino até que mudei para o interior e tive, finalmente, a chance e a estrutura para ter os animais. E assim como é propagado pela mídia, cachorro come ração ou restos de comida, certo? Muito errado. O primeiro choque é descobrir que muitas rações são feitas de restos de muitas coisas que você jamais teria coragem de dar ao seu cachorro se não estivessem disfarçadas em grãos com formatos meigos de ossinhos ou bolinhas. O segundo item é saber que muitas comidas dos humanos (manipuladas e temperadas) podem, de fato, fazer muito mal ao seu animal se dado durante longo período de tempo (bom, até a gente tem problemas de saúde comendo algumas coisas atuais por muito tempo...). E o terceiro e ótimo item é ter descoberto o B.A.R.F. (Biologically Appropriate Raw Food - "Comida Crua Biologicamente Apropriada") e o R.M.B. (Raw Meaty Bones - "Ossos de Carne Crua").

Tanto o B.A.R.F. como o R.M.B, são sistemas alimentares que simplesmente baseiam-se no que os cachorros comeriam se fossem animais selvagens e estivessem livres na natureza, ou seja, tudo cru e natural. O primeiro envolve vegetais, frutas, ovos, e etc., e o segundo baseia-se somente em carnes e ossos. Para os meus cachorros eu fiz uma mistura dos dois por acreditar que ambos têm sua importância e consegui, com esta mistura, chegar a um orçamento que coube aqui em casa na hora de comprar todos os ingredientes.

É necessário ter uma certa dedicação na hora de preparar a comida das "crianças". Requer um pouco de tempo, mas você verá que nem é tanto tempo assim, é bem mais se acostumar com a logística da coisa. A parte que eu sempre me embanano mais é no supermercado, às vezes esqueço de comprar algum ingrediente! Mas fora isso é bem simples, tudo o que você precisa é de um processador de alimentos e uma balança de cozinha. Não perco mais do que 10 minutos colocando tudo lá dentro e processando. Ele já sai prontinho direto para o pote dos cachorros. E melhor ainda: eu sempre faço adiantado... preparo uma porção de 12 refeições e congelo tudo, bem prático assim.

Para saber o quanto de alimento vai na refeição do seu cachorro, você tem de calcular 3% de comida para o peso dele. Desses 3%, separe 60% para carne e o restante para verduras, frutas, etc., vou dar a receita que eu faço para os meus cachorros como exemplo:

Acima, os ingredientes prontos para serem processados: Couve, legumes, ovos inteiros, um pouco de carne que estava sobrando no congelador, iogurte, azeite e vinagre com o fígado dentro do procesador.

Meus cachorros pesam quase 20kg (esta receita é para um cachorro, uma refeição):

- 300 gramas de carne + osso (às vezes coloco um pouquinho de carne na mistura, como cochão duro e dou 2 a 3 asas de galinha, separadas da mistura - este conta como carne e osso)
- 200 gramas de outros, sendo:
   - 120 gr de folhas verdes (couve ou alface)
   - 40 gr de legume/fruta (batata, cenoura, abóbora, abobrinha, maçã, etc.)
   - 40 gr de miúdos (fígado ou coração)
   - 1 ovo inteiro (com casca e tudo - ótima fonte de cálcio)
   - 1 colher de sopa de azeite
   - 1 colher de sopa de vinagre de maçã (contém 19 minerais importantes para a saúde)
   - 3 colheres de sopa de iogurte (natural, eu mesma faço em casa) *opcional

Misturo tudo no processador e está pronto (tem de ser processado para facilitar a digestão da celulose - os cachorros não comem vegetais de forma direta, eles os absorvem ao digerir pequenos animais herbívoros e assim os vegetais já chegam processados no estômago do animal). Na hora de servir, primeiro dou a mistura e depois as asas de frango. Se é um dia frio ou se por qualquer outro motivo eles queimam mais calorias que o normal, eu reforço o carboidrato na mistura, adicionando à "papinha" mais uma ou duas batatas/maçãs/etc.

Após processar os ingredientes, eis a refeição nos potes que congelo para a semana

Não é recomendado misturar  em uma mesma refeição a ração comercial com alimentos frescos pois o processo de digestão de cada um difere dentro do corpo do animal. Aqui em casa quando estamos na correria, damos ração em todas as refeições de um dia e somente no dia seguinte voltamos ao B.A.R.F. também em todas as refeições.

Eles comem bem tanto ração quanto o B.A.R.F mas posso garantir que os olhinhos brilham mais quando eles sabem que é a papinha que está vindo. E as vantagens deste sistema que são claramente visíveis em um mês são os dentes cada vez mais brancos, pelagem bonita, poucas fezes (sinal de boa absorção da comida), boa disposição (aquela carinha feliz!), e a tranquilidade de saber o que meus cachorros estão comendo de verdade.

Se você quiser experimentar este sistema e possui mais de um cachorro comendo ração há muito tempo, comece a dar o B.A.R.F. com uma certa distância entre os animais para evitar brigas (o apelo da carne é muito grande para alguns cachorros e, instintivamente, difícil de controlar quando é novidade). Após um tempo eles irão se acostumar com esta apetitosa comida e os conflitos (se houver algum) diminuirão. Tendo qualquer preocupação sobre a origem das carnes que você compra, congele uma semana antes de dar aos cachorros, você pode ler mais detalhes aqui. E aquela velha história que osso de galinha não pode dar pois eles engasgam é dito popular (eles podem comer qualquer osso de tamanho moderado mas que esteja cru. Quando se cozinha os ossos, aí sim há o perigo deles quebrarem de forma pontiaguda e machucarem os animais). A minha experiência é que para começar, os ossos de frango são muito bons, eles conseguem mastigar muito bem!

Tudo o que escrevi aqui são minhas experiências pessoais (venho dando o sistema cru há alguns meses) e o resultado de informações que encontrei na internet. Vou listar abaixo alguns links onde encontrei as informações, é sempre bom dar uma olhadinha geral. Também gostaria de encorajar as pessoas que possuem animais em investir na alimentação dos mesmos, sem se acomodar nas rações comerciais. Caso seja impossível para você mudar o sistema de alimentação do seu animal, escolha bem a marca, pesquise sobre ela, saiba como é preparada, qual a origem dos ingredientes -  você tem o direito de saber o que o seu animal está comendo. Uma matéria que li criticando as rações ruins, dizia que uma das fontes de proteína utilizada nas fábricas provinha de animais de laboratório! Não preciso nem comentar os riscos que nossos animais correm só de se alimentarem de fontes duvidosas.

Fifi na parte favorita da sua refeição: as asinhas de frango!


Links sobre B.A.R.F. e R.M.B.:

- Cachorro Verde: Portal que ensina os sistemas de alimentação e dá outras dicas de cuidados animais, todos naturais:

- BARF for Beginners: Questionário com várias dúvidas frequentes sobre os sistemas de alimentação (em inglês)

- Trojan Rottweiler: Site que mostra a alimentação BARF especializada para a raça rottweiler (em inglês)


Espero tê-los inspirado um pouco com este post. Qualidade de vida também é para animais, começando pela sua alimentação!

24/05/2012

Cupcake de Beterraba ou Red Velvet Cake "natural"

O bolo Red Velvet é conhecido por sua profunda coloração vermelha que em muitos casos, utiliza-se de grande quantidade de corante para chegar na tonalidade ideal. Uma vez, tentei seguir a receita ao pé da letra e quando cheguei na hora do corante, simplesmente perdi o gosto pela coisa toda. Acreditem, foi *muito* corante para não ficar aquele vermelho desbotado e então, cá estou com uma solução mais natural: o uso da beterraba.

Cupcake de Beterraba

Sim, esta receita mantém um certo gosto da beterraba (eu gosto de beterraba!) mas acredito que adicionando mais baunilha, o sabor se torne bem imperceptível.  É um bolo bem fofinho e úmido, com a tradicional cobertura de cream cheese de baunilha, porém, em seu interior eu fiz o recheio com geléia de laranja (que caiu como uma luva)!

Cupcake de Beterraba


Bolo de Beterraba do Chá, Arte e Vida!

- Ingredientes :

2 beterrabas (300gr)
3 ovos
1/2 xícara de óleo vegetal (se optar por fazer um bolo grande, coloque 1 xícara inteira)
1/4 xícara de suco de limão
1 1/2 colher de chá de baunilha

2 xícara de açúcar
2 xícaras de farinha
2 colher de chá de fermento
1 1/2 colher de sopa de cacau em pó
1/4 colher de chá de sal

- Preparo:
Pré-aqueça o forno a 200ºC.
Bata no liquidificador as beterrabas, ovos, o óleo, o suco de limão e baunilha. Em vasilha separada misture a farinha, o fermento, açúcar, chocolate em pó e o sal. Adicione a massa da beterraba e misture bem (à mão).
Divida a massa em forminhas e leve ao forno por 30 minutos ou até que um palito espetado saia limpo.

- Cobertura:
Como não gosto de muita cobertura nos cupcakes (para não adoçar demais e tirar o equilíbrio dos sabores), faço em pouca quantidade somente para preencher o centro do bolinho. Utilizei 2/4 de uma barra de manteiga sem sal com metade do pote de cream cheese, mais 1 xícara de açúcar de confeiteiro e algumas gotas de essência de baunilha. Misturei tudo na batedeira e confeitei os bolinhos.

Cupcake de Beterraba


É um bolo muito rico de sabores e cores, sendo muito bem acompanhado por um chá verde!  

Bon appétit!

11/05/2012

A temporada chegou... que tal um Masala Chai?

Agora não há mais dúvidas, a temporada do friozinho chegou!

Esta temporada é ótima para escalar e, claro, para tomar uma boa xícara de chá. Eu particularmente sinto que o outono, com este clima ameno, faz prestarmos mais atenção aos sabores postos em uma xícara uma vez que só o fato do chá ajudar a nos aquecer, ele nos proporciona tamanho prazer.

Hoje vou falar de um chá muito bom para aquecer o corpo e a alma, o Masala Chai (vocês podem tê-lo conhecido como "Chai Latte", que é o termo americano). A origem tradicionalíssima deste chá vem da Índia, onde ele é bem popular e encontrado facilmente em muitos estabelecimentos. A palavra "masala" (muito usada na cozinha indiana em geral) significa a mistura de uma variedade de especiarias e neste caso do chá, eu sinto que o Cardamomo faz um papel fundamental:

Cardamomo

Aparentemente existem três tipos de cardamomo divididos por região de cultivo, mas o verde (foto acima) é o mais comumente utilizado sendo uma especiaria muito cara, perdendo somente para o açafrão e a baunilha. Aqui no Brasil eu o encontro na Zona Cerealista de São Paulo, sendo 100 gramas em torno de R$13 (e eu aconselho comprá-lo ao encontrá-lo pois em algumas temporadas esta especiaria some do mercado - e 100 gramas é suficiente para muitos bules de Chai). Ah sim, e prefira comprar a fruta inteira ao grão triturado para conservar por mais tempo seu sabor.
 
Masala Chai

Vamos à receita:

Masala Chai do Chá, Arte & Vida!
(serve duas xícaras)

1 xícara de água
1 xícara de leite
3 colheres de chá de chá preto
1 colher de chá de gengibre moído
3 frutos de cardamomo
2 grãos de pimenta do reino
2 cravos da índia
1/2 colher de chá de canela em pó
açúcar a gosto

Misture a água e o leite em uma panela e ferva. Adicione os temperos (previamente macerados) e em fogo baixo, misture até que tudo tenha se dissolvido bem. Mexa por 2 minutos e adicione o chá preto. Desligue o fogo e aguarde três minutos antes de coar. Sirva e deixe o açucareiro à disposição para que as pessoas adocem como preferirem (lembrando que as especiarias casam muito bem com o açúcar, ele é praticamente um must neste chá).

Um conselho que dou em relação ao chá preto é que ele tem de ser bem forte. Testei com o nacional Ribeira, e apesar dele ser muito bom solo, no Masala ele se apresentou muito suave. É importante você ter um chá preto inglês ou indiano para a receita ficar com sabor e coloração (caramelo) perfeita.

Bom friozinho para todos! 

18/04/2012

Tempo de Framboesa!

Com isto:

Raspberry

Fazemos isto:

Geléia de Framboesa

Geléia de Framboesa

Você pode fazer também, na receita é só substituir a fruta pela sua desejada!

29/03/2012

720 Dias - Plantando a Camellia sinensis 8

Após tanto tempo acompanhando minhas mudinhas, só me resta observar com paciência pois o progresso natural está se mantendo. Ela agora ganha galhos e até flores! Seu crescimento agora está sendo mais lateral do que de altura e assim que surgirem novidades, volto a escrever!

22/03/2012

Onde comprar chás gourmet

A cada dia que passa o mercado de chás gourmet/especial aumenta. São novas marcas, acessórios, sabores, etc. por detrás de nomes nacionais ou internacionais. Este é um pequeno guia que aos poucos vou montando para aqueles que possuem negócios no meio e também para consumidores comuns que apenas desejam uma xícara diferente para seu dia-a-dia. Em constante atualização (e qualquer sugestão, por favor, entre em contato!)


01/03/2012

Fifi

Fifi por Cláudio Brisighello

Foto de um gostoso momento com a recém chegada Fiona, rottweiler de 4 meses, e o Fidel. Esse tão desejado complemento em nosso lar foi proporcionado pela Paulinha e seu lindo trabalho no PAM (Protetores Amigos da Mantiqueira), ONG que protege os animais de rua da minha cidade, São Bento do Sapucaí.

Muito obrigada, Dinda!!!

26/02/2012

Cartas do passado

Incansáveis foram as noites escrevendo cartas e mais cartas, cartões, poesias, desenhos e tudo mais que caberia em um envelope. Grandes amigos de ponta de pena que foram guardados durante muitos anos... mas para celebrar um fim digno à tantas emoções escritas, nada melhor que uma honrada fogueira.


Cartas desde minha infância até os dias atuais, todas guardadas com carinho no coração e agora na memória do vento que se encarregou das poucas cinzas que restaram de tantas pessoas que passaram por minha vida: algumas já esquecidas, outras distantes, outras tão perto... algumas congeladas no tempo, amareladas. Todas as cartas foram importantes em seu determinado tempo mas hoje eu as liberto da sua existência!

21/02/2012

"Begin it now"

Yuri @ Força de Gaia

“Until one is committed, there is hesitancy, the chance to draw back. Concerning all acts of initiative (and creation), there is one elementary truth, the ignorance of which kills countless ideas and splendid plans: that the moment one definitely commits oneself, then Providence moves too. All sorts of things occur to help one that would never otherwise have occurred. A whole stream of events issues from the decision, raising in one's favor all manner of unforeseen incidents and meetings and material assistance, which no man could have dreamed would have come his way. Whatever you can do, or dream you can do, begin it. Boldness has genius, power, and magic in it. Begin it now.

- William Hutchinson Murray (1913-1996), do livro The Scottish Himalayan Expedition

29/01/2012

INSTAGRAM @chaarteevida

Escola de Chá Embahú

Comentários Recentes

Receba as atualizações por email

Este símbolo indica conteúdo em língua inglesa
♦♦ Este símbolo indica conteúdo em língua francesa
♦♦♦ Este símbolo indica conteúdo em língua japonesa
Este símbolo indica conteúdo em língua espanhola


Arquivo do blog

Siga-me!

InstagramFlickrFacebookFeed RSSFlickrTwitter Feed RSS
 
| Início | Sobre a Autora | Entre em Contato | Escola de Chá Embahú |

Design e Fotos por Yuri Hayashi.
"Chá & Poesia" - Todos os direitos reservados, 2008®, 2009®.
"Chá, Arte e Vida!" - Todos os direitos reservados, de 2010® a 2016®.