Degustação de Chás gourmet e estilo de vida.

 
 

30/10/2013

História do Chá: Cha Ma Gu Dao (Antiga Rota do Chá e Cavalo) - Parte II

Continuando o artigo da semana passada, leia abaixo mais detalhes desta incrível Rota do Chá e Cavalo.

Estátua na cidade de Pu'er em homenagem à Rota do Chá e Cavalo. Foto: chinawatch2050.com

O Chá em Questão

O chá carregado na Rota do Chá e Cavalo sofreu mudanças de acordo com o tempo. Se imaginarmos que esta Rota começou nos idos de 600 AC e terminou praticamente há cerca de 600 anos atrás, certamente o chá que era comercializado sofreu alterações durante o tempo.

Basicamente, segundo algumas fontes, os chineses começaram a transportar um chá preto de baixa qualidade (o chá verde não aguentava a jornada e por isso necessitava ser oxidado), e durante a viagem até seu destino final, ocorria sua fermentação virando o princípio do que é conhecido hoje como o chá pu'er (inclusive naquele tempo citam o calor e suor da mula de transporte como grande agente de sabor para um bom pu'er). Por outro lado, também é dito que o comércio do pu'er propriamente conhecido nos dias de hoje, só ocorreu a partir da Dinastia Tang 700 DC (quando houve maior refinamento e estudo sobre o chá). Outras fontes também citam que de acordo com o tipo de cavalo que os tibetanos mandavam, os chineses enviavam de volta um chá correspondente em qualidade. Outra informação é sobre o envio de Yacha, um chá feito na vila de Ya'an (Sichuan) que os tibetanos apreciavam muito por conter grandes folhas, perfeitas para serem consumidas como parte de sua refeição, deficiente em vegetais devido ao clima da região.

Monge tibetano servindo o chá amanteigado. Foto: Antoine Taveneaux - Wikipedia

Os tibetanos são famosos por consumir seu chá amanteigado (escrito como bod’ja ou pu’ja entre outras grafias) parecido com uma sopa, sendo acrescentado à espessa infusão feita a partir do pu'er (o chá favorito deles desde sua descoberta) gordura de Iaque e sal, sendo por fim batido em um aparato (Mdong Mo) para se obter um líquido espumoso. Existem alguns tibetanos que tomam até 50 xícaras deste chá por dia, como parte da sua dieta.

A negociação da Rota esbelecia que um cavalo valia de 20 a 50 quilos de chá, dependendo da sua época.


O Fim da Rota

O fim da Antiga Rota do Chá e Cavalo aconteceu após a Segunda Guerra Mundial (aproximadamente em 1950-60), quando a construção de rodovias, e a modernidade dos trens e veículos motorizados, substituíram a tradicional caravana. Algumas partes da Rota ainda existem até hoje, funcionando como estrada de acesso entre os vilarejos e atração turística para visitantes.

Nos anos de 2005 e 2006 foram feitas reproduções da Rota com caravanas montadas parecidas às originais, reavivando esse lado cultural e histórico. A primeira caravana entitulada "A Rota do Chá e Cavalo Carregando Precioso Tributo à Capital" reverteu a venda dos pu'ers levados na jornada para caridade da Liga Comunista Jovem da China.


Vídeo e Livros para A Rota do Chá e Cavalo

Para registrar este importante fato na história da China, o diretor Zhuangzhuang Tian fez este documentário chamado "Tea-Horse Road Serie: Delamu" (2004). Ele conta através da vida de alguns moradores nas vilas étnicas situadas na borda oeste de Yunnan e Sichuan como tudo aconteceu. Existe esta versão online, em chinês/tibetano/dialetos locais, que pode ser vista clicando na imagem abaixo. Infelizmente não há legendas em inglês e seria de grande valia pois há muitos depoimentos neste filme que possui belíssima fotografia - o que faz valer a pena assistí-lo mesmo sem compreender a língua. Também é possível termos melhor idéia, em imagens, do que se tratava este árduo caminho pelas montanhas.

Assista ao documentário Delamu clicando na imagem acima

Mais acessível e com legendas, existe também este seriado, da CNTV, onde é possível ver sobre a Rota do Chá e Cavalo. Ele tem 8 partes, infelizmente algumas estão cortadas, mas para conhecimento geral já é um bom começo.

Parte 1

Parte 2 - http://www.youtube.com/watch?v=jmz-VbQ9S8Y
Parte 3 - http://www.youtube.com/watch?v=Bxv_ULrBfac
Parte 4 - http://www.youtube.com/watch?v=JS0DM8C9TWE
Parte 5 - http://www.youtube.com/watch?v=2n-7tO_qKpg
Parte 6 - http://www.youtube.com/watch?v=_wKlAxQYSW0
Parte 7 - http://www.youtube.com/watch?v=KJ0BwaKCnts
Parte 8 - http://www.youtube.com/watch?v=X-Er3bwtLC0

A cada dia a Rota do Chá e Cavalo tem sido mais valorizada pelo seu exclusivo valor cultural no mundo e o governo Chinês tem investido em sua conservação assim como seu valor turístico tem surgido conforme comentado anteriormente. Abaixo segue uma série de 3 episódios sobre a Rota, focados no turismo da região, falado em inglês, que também mostra um pouco da sua história.


Parte 2- http://english.cntv.cn/program/travelogue/20100928/103040.shtml
Parte 3- http://english.cntv.cn/program/travelogue/20100929/103023.shtml

O escritor Michael Yamashita fez um vídeo falando do seu livro que trata da Rota do Chá, mostrando em imagens mais sobre o tema, incluindo o Tibet nos dias atuais.



Indicação de leitura (todas em inglês):
- The Ancient Tea Horse Road: Travels With the Last of the Himalayan Muleteers, Jeff Fuchs
Site do autor: http://www.tea-and-mountain-journals.com/
- The Tea Horse Road: China's Ancient Trade Road to Tibet, Michael Freeman
- Ancient Sichuan - Tibet Tea-horse Road, Lianchung Nangsa
- Shangri-La, Along the Tea Road to Lhasa, Michael Yamashita


* Fontes que utilizei nesta pesquisa:
http://en.wikipedia.org/wiki/Ancient_tea_route
http://www.silkroadfoundation.org/
http://houdeblog.com/
http://www.imdb.com/title/tt0416634/
http://www.horseroadtea.com/tea-horse-road-tea-history.html
http://gochina.about.com/od/yunnanprovinceguide/qt/An-Introduction-To-The-Ancient-Tea-Horse-Road.htm
http://www.aurlaea.com/article-180-ch_m_g_da_tibet_and_the_tea_horse_road.html
http://www.chinaheritagequarterly.org/
http://www.cantonteaco.com/
http://www.tea-and-mountain-journals.com/
http://www.chinatravel.com/chamdo-attraction/ancient-tea-horse-road/
http://www.tuochatea.com/ancient-tea-horse-road.aspx
The Story of Tea, A Cultural History and Drinking Guide; Mary Lou Heiss e Robert J. Heiss, 10 Speed Press


* Este artigo é o fruto de um trabalho de pesquisa séria, que me toma bastante tempo e que faço com o maior prazer. Caso você queira reproduzí-lo na íntegra ou fazer alguma citação do seu conteúdo, por favor, entre em contato e nunca se esqueça de colocar os créditos para o meu site. 
Agradeço pela consideração.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários:

  1. Gostei demais da pesquisa, Yuri! Uma leitura agradável e instrutiva para quem se interessa pelo assunto.
    Beijos, Aline.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aline!
      Obrigada pelo seu retorno sobre o artigo! Aos poucos eles vão saindo.
      Beijo grande!
      Yuri

      Excluir
  2. Excelente pesquisa sobre CHÁ. Talvez a mais completa que vi . Namastê

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lea, agradeço muito suas mensagens e seu retorno em relação ao meu trabalho!
      Beijos!
      Yuri

      Excluir

INSTAGRAM @chaarteevida

Escola de Chá Embahú

Comentários Recentes

Receba as atualizações por email

Este símbolo indica conteúdo em língua inglesa
♦♦ Este símbolo indica conteúdo em língua francesa
♦♦♦ Este símbolo indica conteúdo em língua japonesa
Este símbolo indica conteúdo em língua espanhola


Arquivo do blog

Siga-me!

InstagramFlickrFacebookFeed RSSFlickrTwitter Feed RSS
 
| Início | Sobre a Autora | Entre em Contato | Escola de Chá Embahú |

Design e Fotos por Yuri Hayashi.
"Chá & Poesia" - Todos os direitos reservados, 2008®, 2009®.
"Chá, Arte e Vida!" - Todos os direitos reservados, de 2010® a 2016®.